A SELETIVIDADE DO SISTEMA PENAL: os reflexos da Lei de Drogas no sistema carcerário brasileiro.

Autores

  • Marcela Maris Nascimento de SOUZA Faculdade de Direito de Franca (FDF), Franca/SP

Palavras-chave:

Direito Penal, Seletividade Penal, Lei n° 11.343/06

Resumo

O intuito do presente artigo é refletir acerca dos impactos da lei n° 11.343/06. Para isso, primeiramente é traçado um panorama histórico acerca das legislações anteriores, até a criação do atual dispositivo. Segue-se, com base nos dados do INFOPEN (2020), evidenciando a superlotação carcerária e o perfil da população carcerária, demonstrando o uso seletivo do direito penal, tendo em vista que é evidente que o alvo desse direito seletivo são os indivíduos estigmatizados, quais sejam, negros e pobres. Ademais, a política criminal de drogas sofreu mudanças com o passar dos anos, vindo a apresentar reflexos preocupantes no sistema penitenciário.

Biografia do Autor

Marcela Maris Nascimento de SOUZA, Faculdade de Direito de Franca (FDF), Franca/SP

Discente da Faculdade de Direito de Franca (FDF), Franca/SP. Bolsista do Programa Interno de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC 2020-2021).

Referências

EFERÊNCIAS

BOITEUX, L. Controle penal sobre as drogas ilícitas: impacto do proibicionismo no sistema penal e na sociedade. Dissertação (Doutorado em Direito Penal, Medicina Legal e Criminologia). Universidade de São Paulo, 2006.

BRASIL, Decreto n° 20.930, de 11 de janeiro de 1932. Fiscaliza o emprego e o comércio das substâncias tóxicas entorpecentes, regula a sua entrada no país de acordo com a solicitação do Comité Central Permanente do Opio da Liga das Nações, e estabelece penas. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1930-1939/decreto-20930-11-janeiro-1932-498374-publicacaooriginal-81616-pe.html. Acesso em: 08/08/2021.

BRASIL, Decreto n. 4.294, de 6 de julho de 1921. Estabelece penalidades para os contraventores na venda de cocaina, opio, morphina e seus derivados; crêa um estabelecimento especial para internação dos intoxicados pelo alcool ou substancias venenosas; estabelece as fórmas de processo e julgamento e manda abrir os creditos necessários. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1920-1929/decreto-4294-6-julho-1921-569300-publicacaooriginal-92525-pl.html. Acesso em 08/08/2021.

BRASIL, Decreto-lei n° 2.848, 7 de dezembro de 1940. [Código Penal]. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/declei/1940-1949/decreto-lei-2848-7-dezembro-1940-412868-publicacaooriginal-1-pe.html. Acesso em: 08/08/2021.

BRASIL, Decreto-lei n° 385, de 26 de dezembro de 1968. Dá nova redação ao artigo 281 do Código Penal. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/1965-1988/del0385.htm. Acesso em: 15/08/2021.

BRASIL, Decreto-lei n° 891, de 25 de novembro de 1938. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/declei/1930-1939/decreto-lei-891-25-novembro-1938-349873-publicacaooriginal-1-pe.html. Acesso em: 08/08/2021.

BRASIL, Lei de 16 dezembro de 1830 [Código Criminal do Império] Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/LIM/LIM-16-12-1830.htm. Acesso em: 01/08/2021.

BRASIL, Lei n° 10.409, de 11 de janeiro de 2002. Dispõe sobre a prevenção, o tratamento, a fiscalização, o controle e a repressão à produção, ao uso e ao tráfico ilícitos de produtos, substâncias ou drogas ilícitas que causem dependência física ou psíquica, assim elencados pelo Ministério da Saúde, e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2002/l10409.htm. Acesso em: 23/08/2021.

BRASIL, Lei n° 11.343, de 23 de agosto de 2006. Institui o Sistema Nacional de Políticas Públicas sobre Drogas - Sisnad; prescreve medidas para prevenção do uso indevido, atenção e reinserção social de usuários e dependentes de drogas; estabelece normas para repressão à produção não autorizada e ao tráfico ilícito de drogas; define crimes e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2006/lei/l11343.htm Acesso em: 01/08/2021.

BRASIL. Lei n° 5.726/71, de 29 de outubro de 1971. Dispõe sobre medidas preventivas e repressivas ao tráfico e uso de substâncias entorpecentes ou que determinem dependência física ou psíquica e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/1970-1979/l5726.htm Acesso em: 29/08/2021.

BRASIL. Lei n° 6.368/76, de 21 de outubro de 1976. Dispõe sobre medidas de prevenção e repressão ao tráfico ilícito e uso indevido de substâncias entorpecentes ou que determinem dependência física ou psíquica, e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l6368.htm. Acesso em: 29/08/2021.

BRASIL. Projeto de Lei 7134/02, de 21 de agosto de 2002. Transformado na Lei Ordinária 11343/2006. Disponível em: https://www.camara.leg.br/proposicoesWeb/prop_mostrarintegra?codteor=197242&filename=Tramitacao-PL+7134/2002. Acesso em: 10/09/2021.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal (1. Turma). Recurso Extraordinário 430.105 QO/RJ. Brasília, 23 de fevereiro de 2007. Ministro Sepúlvida Pertence. Disponível em: https://redir.stf.jus.br/paginadorpub/paginador.jsp?docTP=AC&docID=443566 Acesso em: 10/09/2021.

CARVALHO, Salo de. A política criminal de drogas no Brasil: estudo criminológico e dogmático da Lei 11.343/06 – 8. ed. rev. e atual. – São Paulo: Saraiva, 2016.

FÓRUM BRASILEIRO DE SEGURANÇA PÚBLICA. Anuário Brasileiro de Segurança Pública. São Paulo: Fórum Brasileiro de Segurança Pública, 2020. Disponível em: https://forumseguranca.org.br/wp-content/uploads/2020/10/anuario-14-2020-v1-interativo.pdf . Acesso em: 18/09/2021.

.

INFOPEN. Levantamento nacional de informações penitenciárias: Atualização - Junho de 2016 / organização Thandara Santos; colaboração Marlene Inês da Rosa [et al]. - Brasília: Ministério da Justiça e Segurança Pública. Departamento Penitenciário Nacional, 2017.

Levantamento nacional de informações penitenciárias: INFOPEN Atualização – 25 de Junho de 2020. Disponível em: http://depen.gov.br/DEPEN/depen/sisdepen/infopen/infopen. Acesso em: 18/07/2021.

ORDENAÇÕES FILIPINAS, vols. 1 a 5. Rio de Janeiro: Edição de Cândido Mendes de Almeida, 1870. Disponível em: http://www1.ci.uc.pt/ihti/proj/filipinas/ordenacoes.htm Acesso em: 26/07/2021.

THOMPSON, Augusto. Quem são os criminosos. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2007.

VALOIS, Luís Carlos. O Direito Penal da Guerra às Drogas. 3 ed. – Belo Horizonte: D’Plácido, 2019.

ZACCONE, Orlando. Acionistas do nada: quem são os traficantes de drogas. Rio de Janeiro: Revan, 2007.

ZAFFARONI, Eugênio Raul e PIERANGELI, José Henrique. Manual de Direito Penal Brasileiro – Parte Geral. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2011.

Downloads

Publicado

2022-07-15

Edição

Seção

Pesquisas Científicas com Fomento Interno