CONSELHOS MUNICIPAIS: PERSPECTIVAS SOBRE A PARTICIPAÇÃO SOCIAL NO CONTROLE DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

Pablo Martins Bernardi COELHO, Giovanna Chaves LEAL

Resumo


O presente artigo busca discutir acerca dos conselhos municipais enquanto mecanismo de controle social, conjuntamente com a participação ativa e efetiva da sociedade em que está inserido. Dessa forma, faz-se necessário o estudo detalhado do conceito e das características de conselho municipal para, em fim, entender a real importância do mesmo para que a forma democrática de poder seja efetiva, fazendo valer-se os direitos dos cidadãos de exercer indiretamente o poder, através de seus representantes, e garantindo a transparência das ações do poder público. A experiência de conselho aponta que a participação social na administração pública garante uma forma mais democrática da gestão pública, além de possuir maior poder para interferir na máquina pública do governo dos municípios, evitando gastos excessivos e, muitas vezes, desvios de verbas por parte do governo municipal e de todos os seus gestores. Ademais, mostra também a necessidade de ampliar os espaços direcionados aos conselhos municipais, às suas reuniões e as plataformas de informações a respeito do mesmo, bem como de melhorar a maneira como é informado aos nossos cidadãos a existência, a importância e a forma de atuação desses conselhos.


Palavras-chave


Conselhos Municipais, Controle social, Administração Pública

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, Nilton de Aquino. Contabilidade pública na gestão municipal: novos métodos após a LC n° 101/00 e as classificações contábeis advindas da SOF e STN. São Paulo: Atlas, 2002.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Disponível em: Acesso em: 15 nov. 2018.

BRASIL. Lei Complementar nº 101, de 4 de maio de 2000. Estabelece normas de finanças públicas voltadas para a responsabilidade na gestão fiscal e dá outras providências. Disponível em: Acesso em: 15 nov. 2018.

BRASIL. Lei Complementar nº 131, de 27 de maio de 2009. Acrescenta dispositivos à Lei Complementar no 101, de 4 de maio de 2000, que estabelece normas de finanças públicas voltadas para a responsabilidade na gestão fiscal e dá outras providências. Disponível em: Acesso em: 15 nov. 2018.

BRASIL. Lei nº 12.527, de 18 de novembro de 2011. Regula o acesso a informações previs-to no inciso XXXIII do art. 5º, no inciso II do §3º do art. 37 e no §2º do art. 216 da Consti-tuição Federal. Disponível em: Acesso em: 15 nov. 2018.

CARVALHO FILHO, José dos Santos. Manual de direito administrativo. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2008.

GOHN, Maria da Glória. Conselhos gestores e participação sociopolítica. 3. ed. São Paulo: Cortes Ed. 2007.

GOMES. Eduardo Granha Maralhães. Conselhos de gestores de políticas públicas: democra-cia, controle social e instituições. Dissertação de Mestrado em Administração Pública e Governo. São Paulo: EAESP/FGV, 2003.

MARTINS, J. A. Corrupção. Rio de Janeiro: Editora Globo, 2008.

SOUZA, Patrícia Cardoso Rodrigues de. Controle da Administração Pública. In: MOTTA, Carlos Pinto Coelho. Curso Prático de Direito Administrativo. 2 ed. rev. atual. ampl. Belo Horizonte: Del Rey, 2004.

TEIXEIRA, Elenaldo. O local e o global: desafios da participação cidadã. São Paulo: Cortez, 2001.

ZENI, Solange. Sistema de controle interno dos municípios. Ijuí, RS: Unijuí, 2004.




DOI: http://dx.doi.org/10.21207/1983.4225.826

http://www.abecbrasil.org.br

Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-Compartilha Igual 4.0 Internacional.