REFORMA TRABALHISTA DE 2017

Rocco Antonio Rangel Rosso NELSON, Walkyria de Oliveira Rocha TEIXEIRA

Resumo


Após um processo legislativo extremamente tumultuado, logo após uma sucessão presidencial conturbada, tem-se a aprovação da Lei nº 13.467/17 que efetua sensíveis alterações na Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT) afetando sobremaneira as relações laborais no Brasil. Na pressa do governo em atender a demanda do setor empresarial, além de tentar alavancar a economia brasileira com a “modernização” das relações de trabalho, dispositivos extremamentes questionáveis acabaram sendo aprovados. Com o fito de acalmar o baluarte de críticas, a Medida Provisória nº 808/17 veio por suavizar a reforma, entretanto não fora convertida em lei, perdendo sua vigência em abril de 2018, voltando-se ao status quo.  A pesquisa em tela, fazendo uso de uma metodologia de análise qualitativa, usando-se os métodos de abordagem hipotético-dedutivos de caráter descritivo e analítico, adotando-se técnica de pesquisa bibliográfica, tem por desiderato fazer uma análise quanto aos principais pontos da reforma trabalhista efetuada no sistema jurídico brasileiro em 2017 através da Lei nº 13.467/17 em atenção aos vetores axiológicos prescritos na Constituição Federal de 1988.


Palavras-chave


Lei nº 13.467/17. Reforma trabalhista. Mínimo social.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Almiro Eduardo de; LIMA, Simbard Jones Ferreira. A uniformização da jurisprudência trabalhista diante da reforma: uma crítica aos discursos de modernização e da segurança jurídica. IN: Revista Fórum Justiça do Trabalho. Belo Horizonte: Fórum, nº 411, março 2018.

BARROS, Alice Monteiro de. Curso do direito do trabalho. 11º ed. São Paulo: LTr, 2017.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil: atualizada até a Emenda Constitucional n° 108. Brasília, DF, 05 de outubro de 1988. Disponível em: . Acesso em: 29 de agosto de 2020.

_______. Decreto-lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943. Aprova a Consolidação das Leis do Trabalho. Diário Oficial da União. Rio de Janeiro, RJ, 09 de agosto de 1943. Disponível em: . Acesso em: 29 de agosto de 2020.

_______. Lei nº 5.172, de 25 de outubro de 1966. Dispõe sobre o Sistema Tributário Nacional e institui normas gerais de direito tributário aplicáveis à União, Estados e Municípios. Diário Oficial da União. Brasília, DF, 31 de outubro de 1966. Disponível em: . Acesso em: 29 de agosto de 2020.

_______. Lei nº 8.213, de 24 de julho de 1991. Dispõe sobre os Planos de Benefícios da Previdência Social e dá outras providências. Diário Oficial da União. Brasília, DF, 24 de julho de 1991. Disponível em: . Acesso em: 29 de agosto de 2020.

_______. Lei nº 13.105, de 16 de março de 2015. Código de Processo Civil. Diário Oficial

da União. Brasília, DF, 17 de março de 2015. Disponível em: . Acesso em: 29 de agosto de 2020.

_______. Lei nº 13.467, de 13 de julho de 1917. Altera a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), aprovada pelo Decreto-Lei no 5.452, de 1o de maio de 1943, e as Leis nos 6.019, de 3 de janeiro de 1974, 8.036, de 11 de maio de 1990, e 8.212, de 24 de julho de 1991, a fim de adequar a legislação às novas relações de trabalho. Diário Oficial da União. Brasília, DF, 14 de julho de 2017. Disponível em: . Acesso em: 29 de agosto de 2020.

_______. Decreto nº 3.048, de 06 de maio de 1999. Aprova o Regulamento da Previdência Social, e dá outras providências. Diário Oficial da União. Brasília, DF, 07 de maio de 1999. Disponível em: . Acesso em: 29 de agosto de 2020.

BRAGHINI, Marcelo. Reforma trabalhista – flexibilização das normas sociais do trabalho. São Paulo: LTr, 2017.

CALCINI, Ricardo Souza. A Contribuição sindical e o seu recolhimento facultativo. Revista de Direito do Trabalho - RDT. São Paulo: RT, v. 191, 2018.

CAPPELLETTI, Mauro & GART H, Bryant. Acesso à justiça. Porto Alegre: Sergio Antonio Fabris, 2002.

CASSAR, Vólia Bomfim. Direito do trabalho. 5º ed. Rio de Janeiro: Impetus, 2011.

___________________. Princípios Trabalhistas, Novas Profissões, Globalização da Economia e Flexibilização das Normas Trabalhistas. Rio de Janeiro: Impetus, 2010

___________________; BORGES, Leonardo Dias. Comentários à Reforma Trabalhista.

São Paulo: Método, 2017.

CORREIA, Henrique. Julgamento do STF de 29.06.2018: Constitucionalidade da Contribuição Sindical. Revista Síntese Trabalhista e Previdenciária. São Paulo: Síntese, v. 29, n. 350, agosto 2018.

DELGADO, Mauricio Godinho. Curso do direito do trabalho. 10º ed. São Paulo: LTr, 2011.

________________________. Curso do direito do trabalho. 14º ed. São Paulo: LTr, 2015.

FRIEDMAN, L. Thomas; MANDELBAUM, Michael. Éramos nós - a crise americana e como resolvê-la. Tradução Ivo Korytovski. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.

GARCIA, Gustavo Filipe Barbosa. 70 anos da Consolidação das Leis do Trabalho e reforma trabalhista: o debate sobre a desregulamentação e a flexibilização. IN: Revista de Direito do Trabalho. São Paulo: n. 150, ps. 51-57, ed. Revista dos Tribunais, março-abril, 2013.

GUIMARÃES, Ricardo Pereira de Freitas; MARTINEZ (coord). Desafios da Reforma Trabalhista – De acordo com a MP 808/2017 e com a Lei 13.509/2017. São Paulo: RT, 2017.

________________. Direito tributário – Constituição e Código Tributário à luz da doutrina e da jurisprudência. 9° ed. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2007.

____________________. Flexibilização das Condições de trabalho. 4º ed. São Paulo: Atlas, 2009.

LEBRE, Eduardo Antonio Temponi. A importância do emprego na era da globalização de mercado: considerações sobre a ideologia neoliberal e a reforma da Consolidação das Leis do Trabalho. CACALCANTE, Jouberto e Quadros Pessoa; VILLATORE, Marco Antônio César (Coords). CLT 70 anos de consolidação: uma reflexão social, econômica e jurídica. São Paulo: Atlas, 2013.

LIMA, Gabriela Miranda de. Reforma trabalhista e os institutos limitadores à construção jurisprudencial. IN: Revista Fórum Trabalhista - RFT. Belo Horizonte, editora Fórum, ano 7, n. 29, p. 41-57, abr./jun. 2018.

MAIOR, Jorge Luiz Souto; SEVERO, Valdete Souto. O acesso à justiça sob a mira da reforma trabalhista – ou como garantir o acesso à justiça diante da reforma trabalhista. IN: Revista Síntese Trabalhista e Previdenciária. São Paulo: Síntese, v. 29, nº 339, setembro 2017.

MANNRICH, Nelson; VASCONCELOS, Breno Ferreira Martins. Contribuição sindical compulsória: constitucionalidade de sua extinção. IN: Revista Síntese Trabalhista e Previdenciária. São Paulo: Síntese, v. 29, nº 349, julho 2018.

MARTINEZ, Luciano. Reforma trabalhista – entenda o que mudou. São Paulo: Saraiva, 2018.

MARTINS, Sergio Pinto. A Reforma Trabalhista e a Contribuição Sindical. IN: Revista Síntese Trabalhista e Previdenciária. São Paulo: Síntese, v. 29, nº 349, julho 2018.

PAULSEN, Leandro. Curso de Direito Tributário. 6° ed. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2014.

PINTO, Raymundo. Uma análise da reforma trabalhista sem radicalismos. IN: Revista Brasileira de Direito Público – RBDP. Belo Horizonte, ano 15, n. 59, p. 25-33, out./dez. 2017.

PRETTI, Gleibe. Comentários à lei sobre a reforma trabalhista – o que mudou na CLT e nas relações de trabalho. São Paulo: LTr, 2017.

ROCHA, Cláudio Jannotti; RIBEIRO, Ailana. A desnaturação do direito do trabalho sob o véu da “reforma trabalhista”. IN: Revista Síntese Trabalhista e Previdenciária. São Paulo: Síntese, v. 29, nº 338, agosto 2017.

SANTOS, Gustavo Ferreira. Acesso à justiça como direito fundamental e a igualdade em face dos direitos sociais. IN: GOMES NETO, José Mário Wanderley (coord). Dimensões do acesso à justiça. Salvador: Editora Juspodivm, 2008.

SCABIN, Roseli Fernandes. O Direito do Trabalho como limitador do poder econômico. CACALCANTE, Jouberto e Quadros Pessoa; VILLATORE, Marco Antônio César (Coords). CLT 70 anos de consolidação: uma reflexão social, econômica e jurídica. São Paulo: Atlas, 2013.

SCHOUERI, Luís Eduardo. Direito Tributário. 3º ed. São Paulo: Saraiva, 2013.

SILVA, Homero Batista Mateus da Silva. Comentários à reforma trabalhista – análise da Lei 13.467/2017 – artigo por artigo. São Paulo: RT, 2017.

SILVA, Homero Batista Mateus da. Curso de Direito Trabalho Aplicado – Volume 2 – jornadas e pausas. 4º ed. São Paulo: RT, 2017.

STÜRMER, Gilberto; DUARTE, Luiz Felipe. A constitucionalidade dos arts. 8º, §2, e 702, inciso I, alínea “f” da CLT, incluídos pela Lei nº 13.467/17. IN: Revista Fórum Justiça do Trabalho. Belo Horizonte: Fórum, ano, 35, nº 413, maio 2018.




DOI: https://doi.org/10.21207/1983.4225.1071

http://www.abecbrasil.org.br

Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-Compartilha Igual 4.0 Internacional.